Estilista Ronaldo Fraga

 

Curso iniciado nesta quinta-feira (20) irá criar identidade regional das peças produzidas pelas mulheres da Comunidade da Praia da Penha

 

Construir uma ponte entre o artesanato e o mercado, com um olhar transformador e inovador. Este é o principal propósito do curso que será ministrado pelo estilista mineiro de fama internacional, Ronaldo Fraga, até domingo (23), em João Pessoa. Cerca de 40 mulheres da comunidade da Penha e do bairro Mussumago da Capital paraibana, que trabalham com artesanato de biojoias de escama de peixes, sementes e coco, receberão os ensinamentos do estilista.

Na abertura do curso, nesta quarta-feira (20), na Estação das Artes, Ronaldo se apresentou a suas novas alunas e ouviu delas suas expectativas. “Durante quatro dias, vamos fazer uma intersecção de universos, entre o meu e o de vocês”, disse. Para ele, o designer pode transformar não apenas produtos, mas uma comunidade, tornando o artesanato um vetor econômico, que valoriza a cultural local e eleva a autoestima. “A técnica elas já têm. Vou fazer um trabalho de provocar um olhar diferente, de organizar, de dar unidade para que elas criem uma identidade e tenham sua própria marca”, completou.

Ronaldo Fraga e artesãs
Ronaldo Fraga e aetesãs

Para as mulheres artesãs, conhecer de perto os ensinamentos de Ronaldo Fraga é mais que uma capacitação. “Eu aprendi a trabalhar com a escama de peixe, sei como tingir e fazer biojóias. Mas me especializar com o Ronaldo Fraga irá aprimorar e muito o meu trabalho”, disse a nova artesã, Suzana Nascimento, que aprendeu o ofício há seis meses e deixou de lado o trabalho de técnica de enfermagem. “Já vendo algumas peças, mas preciso aprender mais para aumentar a minha renda extra”, acrescenta.

Joseane Isidro
Joseane Isidro, Comunidade da Penha

Joseane Isidro, também da comunidade da Penha, pretende se especializar para ter uma profissão. “Eu sempre gostei de artesanato e fazia umas bonecas e flores de tecido. Mas nunca vendi, nem tinha uma técnica, fazia apenas para para minha filha e familiares. Agora, com meu trabalho, quero ajudar no sustento da minha casa”, disse a artesã, que é casada e mãe de dois filhos.

Suzana Nascimento
Suzana Nascimento

Suzana e Joseane são apenas alguns exemplos das mais de 40 mulheres que se engajaram no projeto de capacitação, iniciado no primeiro semestre deste ano pelo Sebrae, na comunidade da Praia da Penha. A gestora do Artesanato no Sebrae Paraíba, Sandra Duarte, explicou que o trabalho foi se tornando mais amplo, a Prefeitura de João Pessoa e o IFPB se tornaram parceiros e as artesãs foram inseridas no programa Mulheres Mil, do Governo Federal, que promove a inclusão social de mulheres em situação de vulnerabilidade social. Elas já receberam o certificado desta capacitação e agora terão a interferência do Ronaldo Fraga, para aprimorar o design.

“Na Feira do Empreendedor, realizada pelo Sebrae, em maio deste ano, as peças produzidas pelas artesãs foram expostas e fizeram parte de um desfile. Após a consultoria do estilista, elas vão lançar sua própria coleção e essas peças devem ser mostradas também no Salão de Artesanato, agora em dezembro, e em uma exposição no próximo ano”, comemorou Sandra. “Posteriormente, pretendemos que essas peças cheguem a outros centros, outros mercados e grandes eventos, como o São Paulo Fashion Week, quem sabe”, completou.

Fonte: UNIDADE DE COMUNICAÇÃO E MARKETING / SEBRAE PARAÍBA
Foto: Reprodução