Estação Cultural e Museu do Trem oferecem atrações para turistas em Campina Grande

0
91

Atrações foram lançadas este mês na cidade. Programação inclui Shows, quadrilhas, feira de comidas típicas na Estação Velha da cidade

Duas ações culturais foram lançadas em Campina Grande neste mês de junho para atender principalmente aos visitantes no período diurno: Estação Cultural, na Estação Velha da cidade, e o Museu do Trem, no Distrito de Galante. Desde o dia 10 deste mês, a Estação está a todo vapor, com turistas e atrações variadas, com programação até o dia 2 de julho. Já o Museu iniciou as atividades no último sábado (17) e será permanente

Shows, quadrilhas, feira de comidas típicas, brincadeiras, foodtrucks, restaurantes, bodega, entre outras opções compõem a Estação Cultural. A proposta está inserida no projeto integrado que prevê reformas nas estações férreas da Paraíba, transformando esses locais em espaços culturais. Um projeto de revitalização e preservação do patrimônio material e imaterial do forró, que se transformou em identidade cultural do Nordeste e que movimenta toda a cadeia produtiva, gerando desenvolvimento para toda a região.

De acordo com a gestora do projeto de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva de Eventos do Sebrae, Rosa Maria Correia, tudo começou na Fazenda Olho D’Agua, com a Casa de Cumpade, localizada na propriedade, que criou o passeio do Trem do Forró. A ideia se consolidou como o maior evento diurno e que atrai mais de 900 turistas por passeio em Campina Grande. Com a locomotiva a vapor e os vagões adaptados para o salão do arrasta-pé, o Trem parte da Estação Velha e segue animando os passageiros até o Distrito de Galante.

“O trajeto até o Distrito é de duas horas. Caminho animado por diversos trios de forró Pé de Serra, valorizando a cultura popular da região. Na chegada a Galante, os turistas são calorosamente recebidos por quadrilhas juninas. Durante toda a permanência na Estação, há diversos restaurantes de comidas típicas, ilhas de forró, além das atrações locais e regionais no Mercado Público e do Palco Principal”, disse a gestora.

Em 2016, os empresários Albaniza e Flávio Miranda inovaram o passeio do Trem. Conforme Rosa, eles melhoraram a infraestrutura oferecida aos turistas. “Os empreendedores ofereceram também a alternativa de passeios na cidade de Campina Grande com um ônibus adaptado. O turista pode desfrutar das belezas da cidade ao som do forró”, completou. Albaniza contou que a ONG, Associação Estação Cultural (Assecult), incrementou o projeto do Trem do Forró, quando ele comemorou 20 anos.

“Nós construímos um vagão VIP, que foi caracterizado como os trens de antigamente. A gente viu que o trem gera emprego e renda. Então, se pudesse trabalhar nele mais vezes ao ano, seria melhor. Estamos planejando que o trem passe a acontecer uma vez por mês”, explicou. O projeto da Estação e do Trem tem apoio da prefeitura de Campina, Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), STL, empresa que faz a manutenção das linhas férreas. 

Museus Interativos – Estes dois espaços serão transformados em Museus Interativos, com exposições, gastronomia, além de uma feira permanente de artesanato na Estação de Santa Rosa, na cidade. A proposta também prevê transformar os galpões abandonados em “Galpões Oficinas”, onde as Associações de Quadrilhas Juninas (Asquaju) e Pontos de Cultura poderão ocupar com as capacitações, cursos e confecção das indumentárias.

“Vamos transformar em espaço da convivência cultural, economia criativa, de transferência de tecnologias sociais e de geração de desenvolvimento sustentável através da cultura nas dimensões simbólica, cidadã e econômica. O projeto integrado é o modelo de arranjo produtivo local indutor do desenvolvimento.”, disse Rosa. 

The Koice Brasil – Todas as terças-feiras, na Estação Cultural, haverá a Vila Junina e o Quadrilhando. Houve um evento chamado The Koice Brasil, um concurso de música onde quem canta bem passa de fase e quem não canta “vai pro coice”. Foi apresentado na terça-feira (13) e os três primeiros colocados ganharam prêmios. A realização do evento foi da Secretaria de Cultura, Asquaju-CG e CLIN Produções. O apoio é da prefeitura municipal de Campina Grande.

Sebrae