O chamado Teatro Político anda em alta na programação das casas de espetáculos pessoenses. Tanto isso é verdade que Mercedes, recentemente lançado, estará ilustrando a Mostra Sesc Encena, na quarta (30), às 20h, no Teatro do SESI – integrando uma temporada bem sucedida e que já contou com eventos como a Mostra Teatro, Escola e Diversidade, Mostra de Dança de Rua do SESC e Festival Poesia Encenada.

Mercedes tem direção e texto de Paulo Vieira, e conta no elenco com jovens e talentosos nomes em evidência no teatro paraibano, a exemplo de Suzy Lopes, Nyka Barros, Jorge Felix, Débora Menezes, Raquel Ferreira, e Luã Brito.

O espetáculo destaca a história de uma militante do partido popular de libertação que luta contra a ditadura militar no Brasil, mas também é uma amante. Utilizando uma linguagem cênica de Teatro resolve contar a história dessa mulher que entregou mais do que sua vida à luta armada, mas descobriu na própria pele que poderia lutar contratudo, menos contra o tempo que é senhor de todas as coisas.

A carreira de Paulo Vieira como diretor e dramaturgo abrange: Doutor em artes pela USP (Universidade de São Paulo), é romancista, dramaturgo, encenador, ensaísta e professor do departamento de artes da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) desde 1982. Também trabalha como dramaturgo, ensaísta e encenador. Tem vários prêmios de direção e dramaturgia em importantes festivais nacionais como Ponta Grossa, Campina Grande, João Pessoa e Anápolis. Entre suas obras destacam-se Anayde, Não se Incomode Pelo Carnaval,Noite Escura (dramaturgia); O Ronco da Abelha (romance); A Arte das Coisas Não Sabidas (dissertação sobre a dramaturgia de Paulo Pontes); Plínio Marcos: A Flor e o Mal (tese).

Portal Correio