Empreendedoras inovam e vendem produtos derivados de leite de cabra no Cariri

0
206
Capridelícia - empreendedoras - Imagem: Divulgação

 “Capridelícia” produz receitas diferenciadas, como pudim e bolo de leite de cabra, pastel de carne de bode e pão de queijo de cabra

Os processos de desenvolvimento sustentável e formação de cadeia produtiva estão revelando iniciativas empreendedoras no Cariri paraibano. Recentemente, duas jovens empreendedoras da cidade da Prata criaram a marca Capridelícia, um negócio inovador com os derivados de leite de cabra, um incremento na culinária caprina.

Luane Vasconcelos e Rosana Silva estão produzindo receitas diferenciadas, como pudim e bolo de leite de cabra, pastel de carne de bode, pão de queijo de cabra, entre outros. A Capridelícia surgiu da ideia dessas duas jovens, filhas de produtores de leite de cabra. Luane é proprietária de cabras leiteiras e inova ao produzir os derivados na culinária caprina, que predomina a microrregião.

“Essas meninas são frutos do processo Pacto Novo Cariri. Quando a caprinocultura leiteira teve altas produtividades, no início dos anos 2000, essas meninas eram crianças. A história delas e do processo de formação da cadeia produtiva caprina têm muito a ver com o desenvolvimento sustentável. O Sebrae sempre fez a divulgação desse produto nas escolas, inclusive Luane foi garota propaganda do leite de cabra. A campanha tinha a proposta de diminuir o preconceito em relação ao sabor do leito”, disse a gerente do Sebrae em Monteiro, Madalena Arruda.

De acordo com Madalena, as empreendedoras também estão participando de eventos. Este ano, os produtos Capridelícia fizeram sucesso na Expoprata, evidenciando o envolvimento familiar no negócio inovador. O pai de uma delas, por exemplo, tem uma padaria, onde alguns produtos estão sendo vendidos. O acesso maior ao mercado aconteceu quando elas resolveram levar o nome Capridelícia para a Expoprata, realizada no início de junho na cidade.

A gerente do Sebrae disse que a empreendedora participou, ainda quando estudante, do programa Despertar promovido pelo Sebrae, que leva para as escolas públicas de todo o Estado o conceito de empreendedorismo, além de ter participando de outras capacitações do Sebrae.  “Elas só têm a crescer, com a marca e com a inovação na culinária e o Sebrae continuará orientando, através de cursos, consultorias e incentivo ao empreendedorismo”, destacou Madalena.

Assessoria