Destinos Sustentáveis foram tema da conferência do GSTC, no Chile

0
82
Participantes da Conferência do Conselho Global de Turismo Sustentável 2017 em Aysén, Chile - Imagens: Divulgação

A Conferência do Conselho Global de Turismo Sustentável 2017 em Aysén, Chile (GSTC2017Aysen) reuniu 250 representantes de 29 países de (6) a (10) de setembro, bem como milhares de telespectadores que se juntaram à transmissão ao vivo da conferência.

A Conferência centrou-se em “Destinos Sustentáveis”, e na aplicação dos Critérios de Destinos do GSTC, com um painel focado com representantes de destinos que já aplicam os Critérios de Destino do GSTC: Rosa Harris, diretora de Turismo das Ilhas Cayman; Beatriz Barreal, fundadora e  gerente geral da organização Riviera Maya Sustentável (México); Dawson Ramsden, executivo de Marketing de Ecoturismo da Organização de Turismo de Botswana; Eduardo Gomez, diretor regional da Sernatur Los Lagos (Chile); e Tamara Ullrich, membro do conselho ZOIT Cchellenko (Chile).

Assinatura do Memorando de Entendimento - MOU - Imagem: Divulgação
Assinatura do Memorando de Entendimento – MOU – Imagem: Divulgação

Durante a Conferência Global de Turismo Sustentável em Aysén, Chile (GSTC2017), dois membros do GSTC – ONG Regenera do Chile e Riviera Sustentável do México – assinaram um Memorando de Entendimento – MOU, como um quadro de colaboração para maior impacto.

O MOU reforça e fortalece os laços dos membros do GSTC e dos representantes dos países na América Latina.

A colaboração inclui a transferência de conhecimento e a partilha de metodologia nas áreas de: formar empresas para usar a sustentabilidade como uma vantagem competitiva; metodologias de estabelecimento e manutenção de comitês de sustentabilidade multi-stakeholder em destinos; metodologias de capacitação da comunidade e uso do conhecimento tradicional; e mais.

Outros tópicos incluíram o turismo e as mudanças climáticas (estratégias de adaptação e mitigação); marketing de turismo sustentável; gestão sustentável de visitantes; turismo indígena; alimentos sustentáveis na indústria do turismo; e mais. Tradução simultânea foi fornecida em inglês e espanhol.

Os palestrantes vieram de perto e de longe – de diferentes partes do Chile (incluindo representantes dos povos Mapuche e Yagan), América Latina e de outros continentes, como África, Austrália e Europa. “Um excelente encontro na Patagônia, graças à organização e a todas as pessoas que fizeram essa conferência é possível “, disse Felipe Muñoz Narbona, diretor da Ecomapu Valparaíso, operador turístico sustentável certificado pelo Sello S do Chile (reconhecido pela GSTC Padrão). “A conferência nos deu a oportunidade de nos conectarmos com pessoas que entendem e trabalham com o turismo sustentável, não como uma maneira alternativa de fazer as coisas, mas sim como uma oportunidade e necessidade para o futuro do turismo mundial “, explicou Felipe. “Muito obrigada pela transmissão, é uma grande contribuição”, agradeceu Paola Molina O’Ryan, uma arquiteta chilena que assistiu a toda a conferência pela videotransmissão.

Participantes durante o Cerro Castillo Tour - Imagem: Divulgação
Participantes durante o Cerro Castillo Tour – Imagem: Divulgação

Os participantes incluíram stakeholders do turismo internacional e nacional envolvidos no desenvolvimento e promoção do turismo sustentável, incluindo o setor público, hotéis, operadores de turismo, membros da academia, agências de desenvolvimento, ONGs e consultores. Além dos chilenos, participantes internacionais vieram da: Austrália, Botswana, Brasil, Canadá, Hong Kong, Ilhas Cayman, Colômbia, Costa Rica, França, Grécia, Guatemala, México, Holanda, Peru, Portugal, Rússia, Espanha, Taiwan, Reino Unido, Estados Unidos e mais.

Assim como nas conferências anteriores do GSTC, a pegada de carbono do evento está sendo compensada para transformá-lo em um “evento neutro em carbono” pelo esquema CO2 NEUTRAL SEAL através do patrocínio da Green Evolution SA. Outras práticas de eventos sustentáveis foram realizadas, como, por exemplo, a redução do uso de papel e plástico: crachás foram feitos em papel reciclado; brochuras e programa não foram impressas, mas fornecidos através de arquivos pdf; não foram utilizadas garrafas de plástico durante a conferência. A refeição vegetariana foi a opção padrão, e nenhum cordeiro foi servido.

Artesão - Imagem: Divulgação
Artesão – Imagem: Divulgação

A Conferência também trouxe benefícios diretos e indiretos para empresas locais, já que os 250 participantes se hospedaram em diferentes tipos de acomodações em Coyhaique, com almoços e jantares distribuídos em um número de restaurantes que servem comida local. Estandes de artesãos locais também estavam presentes no evento.

A Conferência do Conselho Global de Turismo Sustentável 2017 (GSTC2017) foi realizada na região de Aysén, no Chile, e organizada pela Sernatur e GSTC.

As apresentações da conferência podem ser acessadas aqui.

Para obter informações sobre o local e data da GSTC2018, assine a newletter mensal do GSTC

Sobre o GSTC

O Conselho Global de Turismo Sustentável (GSTC) estabelece e gerencia padrões globais de turismo sustentável com o objetivo de ampliar o conhecimento e práticas de turismo sustentável entre stakeholders públicos e privados. O GSTC é uma organização sem fins lucrativos independente e neutra, registrada nos Estados Unidos 501 (c) 3, que estabelece e administra padrões globais para a sustentabilidade em viagens e turismo. Os padrões são dois conjuntos de Critérios GSTC: Critérios de Destino e Critérios da Indústria, o mínimo de requisitos que empresas turísticas e destinos devem buscar para proteger e sustentar os recursos naturais e culturais do mundo, juntamente com a conservação e a redução da pobreza. O GSTC representa uma associação diversificada e global, que inclui agências da ONU, empresas líderes em viagens, hotéis, escritórios de promoção de destinos, operadores turísticos, indivíduos e comunidades – todos se esforçam para alcançar as melhores práticas em turismo sustentável.

www.gstcouncil.org