Conheça startup que auxilia passageiros com indenizações por voos atrasados

0
106
A partir de 1 hora de atraso já é possível reivindicar assistência das companhias aéreas - Imagem: Divulgação

Por Leonardo Neves

A startup brasileira, NãoVoei.com, está fornecendo assistência para quem teve voos atrasados, cancelados, perda de bagagem ou overbooking nos últimos três anos. O site, lançado em junho, coleta o relato dos passageiros por chat online ou telefone, então um especialista da empresa valida se o ocorrido é passível ou não de pedir indenização para a companhia aérea responsável pelo problema.

Cada caso demora de três a quatro meses para se resolver e o valor das indenizações, em média, fica entre R$ 2 mil e R$ 8 mil a título de danos morais, além do ressarcimento de eventuais danos materiais que o passageiro tenha arcado, como alimentação, hospedagem, transporte, entre outros.

A startup só cobra se houver alguma reparação de danos, neste caso, fica com uma taxa de 30% do valor efetivamente recebido pelo passageiro. A ideia partiu da experiência de um dos sócios, que teve prejuízos profissionais quando seu voo de Curitiba a São Paulo sofreu atraso de cinco horas.

“Quem usa bastante o transporte aéreo sabe que os atrasos são comuns, porém, muitos deixam de correr atrás de seus direitos ou não estão preparados para resolver o problema sozinhos. Nosso objetivo é agilizar o atendimento, promovendo o contato direto com profissionais qualificados. Em última instância, estamos contribuindo também para a melhoria da prestação de serviços das empresas aéreas”, contou o sócio-fundador da NaoVoei.com, Alexandre Monteiro.

M&E