O palestrante, Rogerio Ruschel e a secretária de Turismo e Cultura, Ivane Fávero – Foto: Alexandra Ungaratto

Idealizado com o objetivo de buscar a excelência nos serviços e produtos turísticos locais, o Clube de Excelência em Turismo teve nova edição em Garibaldi. Apresentado pelo publicitário, jornalista e editor no blog “In Vino Viajas”, Rogerio Ruschel, o encontro teve como foco o turismo enológico e foi recebido pelo Hotel Mosteiro São José, na última terça-feira, (21).

Jornalista Rogerio Ruschel - Foto: Alexandra Ungaratto (Divulgação)
Jornalista Rogerio Ruschel – Foto: Alexandra Ungaratto (Divulgação)

Ruschel iniciou apresentando sua carreira ligada à comunicação e o interesse pelo mundo e pela cultura do vinho. Baseado em uma questão sobre “o que realmente importa no enoturismo na opinião de 88 profissionais dos mercados de vinho e de turismo de 31 países”, apontou o resultado mais frequente: a busca por uma atração cultural, social, histórica e natural. Seguido deste, que é o principal objetivo de uma viagem, estão a qualidade da uva e do vinho e, em terceiro, um atendimento bom e amigável.

A pesquisa foi feita pelo “In Vino Viajas” – o oitavo site de vinhos mais acessado do Brasil – e pela análise dos congressos da Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur), que conta com a presença do Brasil, Uruguai, Argentina, Portugal, Espanha, Itália e França. Também com base nesses países, dados do enoturismo mundial foram apresentados para evidenciar o quanto o segmento pode movimentar a economia e ser um nicho turístico de sucesso. Casos como a França, que deseja chegar a 100 milhões de turistas em 2020 (conforme o Ministro das Relações Exteriores, Laurent Fabius), da Argentina que recebeu 1,2 milhões de “turistas do vinho” em 2011 (Bodegas de Argentina AC), e de Napa Valley, maior destino enoturístico dos EUA e que, em 2015, recebeu 6 milhões de turistas que deixaram R$ 4,5 bilhões, geraram 13.680 empregos e R$ 412 milhões em receitas fiscais, exemplificam o potencial do setor.

Público presente ao Encontro - Foto:  Alexandra Ungaratto (Divulgação)
Público presente ao Encontro – Foto: Alexandra Ungaratto (Divulgação)

Em um segundo momento, baseado no fato de que o turista quer uma experiência, uma história para contar, Ruschel promoveu alguns desafios quanto ao que pode ser implantado em Garibaldi, a partir de sugestões e vivências do trade turístico local e do que é feito ao redor do mundo. “Se não houver oferta, não vai aparecer consumidor”, acredita.  De acordo com Ruschel, Garibaldi já possui diversos movimentos culturais que mostram a identidade do município e podem ser maximizados pelo turismo. “A grande questão é transformar uma experiência cultural comunitária num experiência turística coletiva”, finalizou.

O evento foi promovido pela Secretaria de Turismo e Cultura e teve o apoio da Giordani Turismo, Hotel Casacurta e Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (SHRBS) de Garibaldi.

O Clube

A proposta geral do Clube é congregar o que há de melhor: os empreendimentos garibaldenses são incentivados a trabalhar e apresentar ao seu público resultados com teor elevado de qualidade. A finalidade é criar um ambiente permanente para geração de conhecimentos e experiências, buscando a excelência nos negócios e resultados para as empresas, bem como envolver os empresários e gestores no processo de melhoria do turismo no destino.

Ascom Prefeitura de Garibaldi / SETUR

Fotos: Alexandra Ungaratto