E de repente, o Seu Pereira e Coletivo 401 estava lá, semana passada, no palco do Circo Voador, no Rio, tentando chegar ao pódio do Web Fest Valda 2014. O grupo paraibano foi um dos 24 finalistas de uma competição que começou com mais de duas mil inscrições de todo o país.

A banda terminou em terceiro lugar neste festival da canção moderno, transmitido via internet, que em 2013 chegou a uma audiência de um milhão de espectadores. “A gente quase perde a inscrição. Nos inscrevemos no último dia da prorrogação”, recorda o cantor e compositor Jonathas Falcão, o Seu Pereira que dá nome ao grupo.

Ele, Chico Correa (guitarra), Thiago Sombra (baixo), Nildo Gonzales (bateria) e Felipe Gomes (trompete) desembarcaram quarta-feira na capital carioca. Na quinta, já estavam no palco, competindo na primeira das duas noites da semifinal, cujo desempenho era avaliado por uma banca de jurados.

Eles cantaram duas músicas: uma versão e uma autoral. Para o cover, escolheram ‘Cavalgada’, de Roberto e Erasmo Carlos, presente no repertório desde que a banda se chamava A Função. Da autoral, mandaram ver a balada ‘Já era’, do ótimo disco lançado em 2012.

“O que era julgada era só a (canção) autoral. O cover era mais para relaxar, porque a galera ficava muito nervosa. Eu mesmo fiquei muito nervoso, mas aí como o cover não era valendo, você vai relaxando”, confessa Pereira, que elogiou o nível das bandas e a organização do festival.

Seu Pereira e Coletivo 401 passou e, no sábado, estava novamente no Circo Voador, competindo com outras 12 bandas.

Nessa noite, Pietá (RJ) ficou com o 1º lugar, Chavala Talhada (SP), com o 2º e os paraibanos, com o 3º, garantindo o lançamento de um EP digital pela Sony Music, uma cota de 500 CD/DVDdo festival (com o registro da apresentação) e ainda R$ 6 mil para gastar com instrumentos musicais.

 

André Cananéa

Jornal d Paraíba