Um total de 46.594 paraibanos ainda não regularizou a situação dos títulos eleitorais, segundo estatística divulgada pelo TRE até a terça-feira (6). O prazo para reativar o título termina nesta quarta-feira (7) e vale tanto para quem teve o título cancelado, quanto para o cadastro de jovens que ainda não têm o documento. Também devem buscar a Justiça Eleitoral ex-detentos que terminaram de cumprir pena ou mesmo para quem mudou de domicílio eleitoral, segundo explicou a secretária judiciária do TRE-PB, Alexandra Cordeiro.

João Pessoa é a cidade com o maior número de eleitores pendentes, 27.346. Em seguida vem Campina Grande com 9.800 e Itapororoca, na região do brejo paraibano, com 1.124, segundo o TRE.

Para atender à demanda da capital, a Central de Atendimento ao Eleitor (Cenatel) vai funcionar das 8h às 19h nesta quarta. A estimativa do TRE é que mais de duas mil pessoas procurem o serviço.

A coordenadora da Cenatel-JP, Alice Mesquita Coelho, informou que não haverá prorrogação para o prazo de regulamentação. A partir de quinta-feira (8) o Tribunal Superior Eleitoral vai cruzar dados e verificar se não há alistamento em duplicidade. No início de junho, o TSE disponibilizará o número total de eleitores aptos a votar nas eleições deste ano, que vão eleger o presidente da República, senadores, deputados federais, governadores e deputados estaduais.

Segundo a Justiça Eleitoral, quem não se regularizar terá o título cancelado. Além de não poder votar, a pessoa nesta situação também fica impedida de tirar passaporte, adquirir empréstimos, inscrever-se em concursos públicos ou mesmo cadastrar-se em programas sociais do governo que exijam o documento.

G1 PB